Biografia dos Santos

Archive for the ‘Santa Gema Galgani’ Category

Vida de Santa Gema

Início

Nossa querida Gema nasceu no dia 12 de março de 1878. O papa Pio IX faleceu no dia 7 de fevereiro, e o novo papa, Leão XIII, foi coroado no dia 3 de março.O tempo de vida de Gema Galgani coincide quase fielmente com o pontificado do papa Leão XIII.(p.9).

Maurício, na qualidade de padrinho, é o responsável pela escolha do nome completo da menina: GEMA( porque era como uma pedra preciosa), MARIA(em honra da Virgem Maria), HUMBERTA(em homenagem ao novo rei da Itália, Humberto I), PIA(em honra do papa Pio IX, recém-falecido). GALGANI é o sobrenome.(p.11-12).

A mãe adoece na sua infância

“Recordo-me que minha mãe, sendo eu menina de menos de sete anos, me segurava nos braços e, entra lágrimas e soluços, me dizia: – Pedi muito a Jesus que me desse mais uma menina. Embora tarde, ele satisfez o meu pedido. Estou muito doente e morrerei em breve…Se te pudesse levar comigo, tu virias?

-E para onde iríamos?

-Para o paraíso, com Jesus…

Recordo-me perfeitamente de que essas conversas com minha mãe me prendiam a ela tão fortemente que jamais desejaria separar-me dela, nem sequer ausentar-me do seu quarto.”(p.13-14).

Saúde da mãe piora

A saúde de d.Aurélia piora dia a dia. Gema não percebe o que lhe está acontecendo, mas ‘alguém’ começa já a pedir-lhe sacrifícios. No dia 26 de maio de 1885, ela recebe o sacramento da confirmação.

“Após a cerimônia da confirmação, a pessoa que me acompanhava quis ficar para a missa. Entretanto, eu receava que minha mãe morresse sem me levar com ela. Durante a missa, rezei por minha mãe…De repente, uma voz como que me segredou ao íntimo do coração:

-Gema, dá-me tua mãe?

-Sim, se me levares com ela – respondi.

-Por enquanto terás de ficar com o teu pai. Tua mãe, vou levá-la para o céu. Dá-me de boa vontade?

Não tinha alternativa. Aceitei. Terminada a missa, regressei apressadamente a casa. Meu Deus! Cada vez que olhava para minha mãe, saltavam-me as lágrimas incontidamente.(p.14).”

D. Aurélia continua a definhar lentamente. Em um rasgo ardente de fé, pouco antes de falecer, desabafa sua dor com estas palavras: “Ofereço minha vida ao Senhor para que conceda a graça de um dia abraçar todos os meus filhos no paraíso”. No dia 17 de setembro de 1886, entra na paz dos santos.(p.15).

Religiosas de Santa Zita

Com o objetivo de proporcionar o melhor para a filha, Henrique Galgani matricula-a na escola das irmãs oblatas do Espírito Santo ou religiosas de santa Zita, mais conhecidas como zitas.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas. p.17)

“Principiei a andar com as zitas. Sentia-me feliz. Pedi-lhes para fazer a primeira comunhão, mas perante minha maldade e ignorância retraíram-se um pouco. Davam-me bons conselhos…As irmãs, verificando que meu desejo era, apesar de tudo, sincero e puro, decidiram satisfazer-me a vontade…Pedi licença a meu pai para passar uns dias no convento, o que ele me negou. Mas eu tinha uma habilidade infalível para conseguir de meu pai tudo o que pretendia: pus-me a chorar diante dele como uma Madalena e, na noite desse mesmo dia consegui a licença pretendida.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas. p.17-18).

Primeira Comunhão

Dia 17 de junho de 1887, sexta-feira, é a Festa do Sagrado Coração de Jesus. Gema levanta-se muito cedo e corre a receber Jesus eucaristia pela primeira vez.

“O que se passou entre mim e Jesus ainda hoje não sei explicá-lo. Jesus fez-se sentir à minha alma de uma maneira muito forte. E tive o ardente desejo de que aquela união se mantivesse para sempre. Cada vez me sentia mais cansada do mundo e mais amante do recolhimento. Naquela manhã, Jesus fez-me sentir o desejo de me consagrar totalmente a ele na vida religiosa.”

“Compreendi, naquele momento, que as delícias do Céu não são como a da Terra”.

Acrescenta os propósitos formulados em idade tão tenra:

1°-Confessar-me-ei e comungarei, cada vez, como se fosse a última;

2º-Visitarei, amiudamente, Jesus Sacramentado, especialmente quando estiver aflita;

3º-Preparar-me-ei, antes das festas de Nossa Senhora, com alguma mortificação, e toda noite pedirei a ela a benção celeste;

4º-Quero estar sempre na presença de Deus;

5º.-Cada vez que soar o relógio, repetirei três vezes: “Meu Jesus, misericórdia!”

(Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.42)

Aos 9 anos sofre dificuldades no comportamento

Comungava duas ou três vezes por semana. Jesus fazia-me sentir cada vez mais a sua presença. Houve dias em que experimentei o dom de indizíveis confortos interiores. Mas rapidamente o abandonei:tornei-me soberba e era pedra de escândalo para todas as minhas colegas. Raro era o dia em que, na escola, não recebesse um castigo. Não sabia as lições e pouco faltou para ser expulsa. Em casa não deixava ninguém sossegado. Queria sair a passeio todos os dias e estrear belos vestidos. Deixei quase completamente as minhas orações, embora nunca tenha deixado de rezar, todos os dias, três ave-marias com as mãos debaixo dos joelhos, para que Jesus me livrasse dos pecados contra a santa pureza.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas. p.19).

Sempre ajudou aos pobres

Quando saía de casa, levava dinheiro comigo e, se meu pai não me desse, pegava em farinha, pão ou outras coisas para dar aos pobres. Deus permitia que eu encontrasse sempre três ou quatro a quem podia socorrer. Aos que vinham bater à nossa porta, dava-lhes roupas e tudo o que me viesse parar às mãos; Quando o confessor me proibiu de dar coisas sem o conhecimento de meu pai, nunca mais o fiz…como meu pai não me dava dinheiro e eu também não dispunha de meios próprios, já não podendo socorrer os pobres que a mim acorriam suplicantes…acabei por detestar vestidos e bagatelas, desprezando-me assim, das coisas mundanas. Essa mudança não agradou a meu pai nem aos meus irmãos. De um deles tive de suportar violentos insultos, pela simples razão de me levantar cedo para ir à missa. Jesus, nessa ocasião, foi minha força para sair vitoriosa daquelas situações.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas. p.20).

Sensatez

…Não gosta de adulações nem sabe fazer rir…não tinha o menor jeito para fazer uma simples piada ou contar uma anedota.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas. p.24)

Perseguição

Quando a jovem mostra o desejo de entrar para o convento, uma religiosa dá a seu respeito informações tão negativas, que não é aceita. Alguns anos mais tarde, quando a referida religiosa é informada da beatificação de Gema, desabafa do seguinte modo: “Fui eu que fiz um juízo tão negativo acerca de Gema! Foram aquelas palavras que impediram que entrasse para nosso convento uma alma tão bela. Gema, perdoa-me e pede a Jesus por mim!” (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.25).

Aparição de São Gabriel de Nossa Senhora das Dores

Pouco antes da realização das missões, ela recebera emprestado o livro sobre a vida de São Gabriel, jovem teólogo passionista, que ainda não havia sido canonizado. Apaixonou-se pela leitura e tendo que restituir o livro à proprietária, ficou com a sensação de que com ele ia embora a sua felicidade. “Naquela noite…o Santo apareceu-lhe Santo apareceu-lhe dando a beijar o distintivo passionista que trazia no peito, dizendo que ela, como ele e como o seu coirmão Padre Germano, pertenceria àquela Família Religiosa. Os diálogos com Gabriel passariam, então, a ser freqüentes.

(Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.57-58).

Anjo da Guarda

Um dia, teria Gema 15 ou 16 anos, acompanhei-a a uma visita às irmãs dorotéias. Uma delas perguntou-lhe:

-Gema, não te sentes sozinha em tua casa?

-Não, vivo com minha irmã Julieta e ‘com outra pessoa’.

-E quem é essa outra pessoa, pode-se saber?

-É meu anjo da guarda!

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.29).

O pai Henrique trata a filha com severidade

Atacado por um terrível câncer que pode levá-lo à morte, Henrique Galgani faz este desabafo de mau humor: “Vês, minha filha, esta minha irritação é por causa das tuas saídas para a comunhão diária!” Ela logo lhe responde: “O que me prejudica não é comungar, mas estar longe de Jesus”. O pai não tolera que a filha lhe responda e repreende-a duramente. Ela, por sua vez, retira-se para seu quarto chorando. “Desabafei as minhas penas com Jesus, dizendo-lhe: ‘Jesus, quero seguir-te custe o que custar!’ E pedi-lhe que me concedesse sofrer e sofrer muito”….Consciente de suas fraquezas, recorre com freqüência aos sacramentos da reconciliação e da eucaristia, para recuperar as forças e renovar a sua vida espiritual. Reza com muita fé e pratica sacrifícios corporais para se manter vigilante e poder corresponder ao amor de Jesus.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.30).

Dificuldade financeira

A crise da família Galgani beira os limites…Henrique Galgani vende e hipoteca seus bens. Para ganhar algum dinheiro, Gema arruma um emprego na escola de costura e bordado…Seu pai cai definitivamente doente. Os credores reclamam seus direitos e o tribunal de Luca bloqueia os poucos bens que ainda restam à família…O pai parte para o céu no dia 11 de novembro de 1897…  “Em um instante, vimo-nos privados de tudo! Sua tia Elisa dá o seguinte testemunho: “O tribunal e os credores se apoderaram de tudo. Vimo-nos obrigados a viver da caridade de algumas pessoas…O tribunal, impiedoso, sela os quartos da casa da família Galgani, e os pobres órfãos vêem-se obrigados a dormir no chão! As tias gastaram todos os bens com a doença de Henrique Galgani e agora partilham da extrema penúria de seus sobrinhos.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.31-32).

Doença

Chegada a Luca estive doente durante algum tempo, não permitindo que os médicos me visitassem, por não queria que ninguém me tocasse. Uma tarde, trouxeram-me um médico que me examinou à força. Encontrou em mim um abscesso que, pensou, me afetava os rins. Havia tempos eu sentia dores naquele lugar, mas não queria ver o que era nem sequer permitia que se tocasse ali. Que sofrimento para mim quando tinha de me descobrir! Chorava ao ouvir chegar o médico! O mal ia aumentando…Os médicos decidiram operar-me. A dor da operação foi nula. O que mais me custou foi ter de ficar quase despida diante dos médicos. Teria preferido morrer…

Os médicos, entretanto, diagnosticaram uma ‘anomalia nas vértebras lombares com conseqüente abscesso nos inguinais”. Além disso, fica paralisada de ambas as pernas. No dia 28 de janeiro de 1899, aparece-lhe ainda uma insuportável dor de cabeça, fruto de ‘uma otite média purulenta com participação mastóiede.’

“Os médicos, vendo que todos os remédios eram inúteis, desenganaram-me totalmente.”

Gema não consegue reter no estômago nenhum alimento.

“Certa tarde, extremamente desanimada, disse a Jesus que não rezaria mais se não me curasse. Perguntei-lhe o que queria de mim, mantendo-me naquele estado. Respondeu-me o anjo: ‘Se Jesus te mortifica no corpo é para purificar-te cada vez mais no espírito.”

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.35-36).

Aparição de São Gabriel das dores

Peguei no livro e coloquei-o debaixo da almofada…Certo dia, estava sozinha em meu quarto. Passava um pouco do meio-dia. Comecei a ficar tão aborrecida, que até o estar de cama me incomodava. Senti que o demônio me tentava, dizendo-me que, se lhe desse ouvidos me curaria quando eu quisesse. Estive a ponto de ceder…De repente, recorri ao jovem Gabriel e disse-lhe:

Em primeiro lugar está a alma, e só depois o corpo.

O demônio voltou à carga com nova tentação; recorri novamente ao jovem Gabriel, levando-o de vencida. Voltei a mim, benzi-me e fiquei unida ao Senhor. Naquele mesmo dia, comecei a ler o livro de sua vida, e não me cansava de admirar as virtudes daquele jovem. A senhora que me emprestou o livro veio buscá-lo. Percebendo que eu ainda queria ficar com ele, deixou-o comigo por mais alguns dias. Finalmente, veio buscá-lo e fiquei chorando…Na noite daquele dia apareceu-me Gabriel: primeiro, vestido de branco, mas não o reconheci; depois, apareceu-me vestido de passionista. Reconheci-o, então, perfeitamente. E ele disse-me:

-Percebes como foi agradável ao Senhor o teu sacrifício? Eu mesmo vim te visitar. Continua a ser boa e voltarei…

Dois meses mais tarde, eu gozava de uma paz completa. Adormeci tranqüila. Ao acordar, vi a meus pés Gabriel, que me dizia:

-Gema, faz voto de te tornares religiosa.

-Por que?- perguntei-lhe eu.

Esboçou um sorriso, olhou-me fixamente, colocou-me ao peito o emblema passionista, disse ‘minha irmã!’ e desapareceu.

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.36-37).

Aparição da Santa Margarida Maria Alacoque e a cura da doença

A irmã Julia Sestine…que faça uma novena à beata Margarida Maria Alacoque.

“Faltavam alguns minutos para a meia-noite. Ouço como que as contas do rosário roçando uma nas outras. Uma mão veio pousar em minha fronte. Ouvi alguém rezando nove pai-nossos, ave-marias e glórias-ao-pai. Eu, prostada pela doença, mal podia responder. A voz que orientava a reza perguntou-me:

-Queres curar-te?

-É me indiferente –respondi.

-Sim, curar-te-ás. Reza fervorosamente ao Sagrado Coração de Jesus…

-E à beata Margarida? – perguntei.

-Reza três vezes o glória ao pai em sua honra.

…No penúltimo dia da novena, que terminava na sexta-feira, dia 1° de Março, comunguei ainda muito cedo. Passei, depois, alguns momentos de indizível felicidade com Jesus eucaristia! Ele ia me perguntando:

-Queres curar-te?

A emoção era tão grande que nem ousava responder-lhe. Como Jesus é bom! A graça fora-me concedida. Estava curada!

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.37-38).

Amor à Filiação Divina

“-Minha filha – dizia-me Jesus – , dou-me todo a ti! E tu não quererás ser toda minha?

Jesus levava-me os pais, e eu sentia-me por vezes, meio desesperada. Queixei-me disso a Jesus…e ele, cada vez mais afetuoso, como que me respondia:

-Eu estarei sempre contigo. Serei teu pai; e tua mãe será aquela – apontando-me Nossa Senhora das Dores. – Não te sentes feliz por seres filha de Jesus e Maria?

Tais palavras tomaram conta de mim e eu não tinha palavras para responder!”

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.38).

A menina do milagre

As tias de Gema, Elisa e Helena, choram de contentamento por ver a sobrinha curada. Não escondem sua alegria e divulgam-na entre conhecidos e amigos, os quais,por sua vez, passam a tratá-la como “a menina do milagre”. A convalescença vai seguindo seu lento percurso: ‘Minha debilidade era tanta que mal me tinha em pé. Na segunda sexta-feira de março, fui à igreja receber a sagrada comunhão.

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.39).

Quinta-feira Santa

Jesus concedeu-me uma grande dor dos meus pecados: na tarde da Quinta-feira Santa comecei a fazer a ‘hora santa’. Era a primeira vez que fazia esse sagrado exercício após a doença. Já cansada de estar de joelhos, sentei-me por um momento. Sentia que as forças iam-me faltando pouco a pouco. Mal tive tempo de chegar em casa e fechar a porta. Apenas chegada, encontrei-me como que diante de Jesus, que derramava sangue por todos os lados. Baixei os olhos, porque aquela visão me perturbava…Não ousei erguê-los uma só vez.

-Minha filha – dizia Jesus -, estas chagas foste tu que as abriste com teus pecados, mas agora as fechaste com tua dor…Ama-me como eu sempre te amei. Ama-me!-repetia-me muitas vezes. As chagas de Jesus ficaram de tal maneira gravadas em mim que nunca mais se apagaram. Na Sexta-feira Santa, Jesus dirigiu-se a mim de um modo sensível:

-Estou prestes a unir-me a ti. Apressa-te, vem todas as manhãs. Mas toma consciência de que eu sou um pai e um esposo zeloso. Não quererás tu também ser uma esposa fiel?

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.39-40).

O sofrer ensina a amar

Um dia, ao fazer minha oração da tarde, vi pela segunda vez Jesus Crucificado, que me disse:

-Vê, Filha, e aprende como se ama”, e me mostrou Suas cinco chagas abertas. “Vês esta Cruz, estes Espinhos, este Sangue? São obras de Amor, e de amor infinito. Queres me amar de verdade? Antes aprenda a sofrer. O sofrer ensina a amar’.

(Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.98).

Santa Gema sente profundamente o amor de Deus

“Vejo Jesus, não com os olhos do corpo, mas O reconheço distintamente porque me leva a um doce abandono, e nesse abandono eu O reconheço; faz-me sentir tão fortemente a Sua voz que muitas vezes eu disse que a voz de Jesus me fere mais que uma espada de muitos fios, de tanto que penetra em minha alma. As suas palavras são palavras de vida eterna. Quando vejo Jesus e O ouço, não me parece ver nem beleza de corpo, nem figura, nem um som doce, nem um canto suave, mas quando vejo e ouço Jesus, vejo(jamais com os olhos) uma luz, um bem imenso; uma luz infinita que não pode ser vista por nenhum olho mortal; uma voz que ninguém pode ouvi-la. Não é voz articulada, mas é mais forte, e se faz mais ouvir ao meu esppirito, que se ouvisse palavras pronunciadas.

(Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.87).

“Sinto-me como que fora de mim mesma; não sei onde me encontro, se estou fora dos sentidos, ou…numa paz , numa tranqüilidade que jamais provei. Sinto-me atraída por uma força, mas sem coação. Ao contrário, é suave. Encontrando-me, então, na plenitude da doçura, sinto possuir Jesus, esqueço, então, se sou do mundo: a mente fica saciada e nada mais deseja.O coração nada mais procura, pois tem em si um bem imenso, um bem infinito a nada comparável, um bem sem medida, sem defeito. É Jesus quem o plenifica. Nem antes, nem depois, me vem o desejo de procurar ou desejar alguma coisa, pois é imensa a doçura que Jesus, na Sua infinita bondade e caridade, me faz saborear. Nem sempre, porém, é amor de doçura; às vezes sou fustigada por forte dor dos meus pecado e me parece que vou morrer. (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.94).

Santa Gema é rejeitada no Convento

As irmãs da visitação prometem admiti-la em junho, pela Festa do Sagrado Coração de Jesus. Mas, quando chega ao convento, a madre superiora havia mudado de idéia e nem sequer desce para cumprimentá-la.

“Começaram a dizer-me que se eu não apresentasse pelo menos quatro atestados médicos, não me aceitariam no convento. Tentei arranjá-los, mas os médicos não queriam responsabilizar-se, e as irmãs disseram-me que, assim, minhas pretensões não seriam atendidas.

Essa decisão perturbou-me profundamente, mas Jesus não cessava de cumular-me de graças.”

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.41-42).

Gema é acolhida na casa dos Giannini

A sra. Cecília, nascida em 1847, tem 52 anos quando Gema é acolhida em casa de seu irmão Mateus Gianinni…Algumas vezes, chega mesmo a enervar-se, como confessa em uma carta ao pe. Germano, o grande diretor espiritual de Gema:

“Estava frio. Gema não vestiu o casaco. Pode imaginar como fiquei furiosa. Chamei-lhe de descarada, desobediente e má, e disse-lhe:

-Se queres morrer, atira-te a um poço e afoga-te de uma vez par sempre! Jesus não quer essas coisas. És uma impostora. Amanhã vou pôr-te em tu casa para que tuas tias te levem a um médico que te cure… (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.50).

Gema tornara-se estigmatizada

“Sabeis que Jesus costuma me dar algum presentinho às quintas e sextas-feiras, e aos costumeiros, nesta semana ele acrescentou um outro, muito querido para mim. Fez-me provar, em todo o corpo, alguns golpes de Sua flagelação.” …Gema tornara-se uma estigmatizada: trazia, em seu corpo as marcas dos cravos, da lança, dos açoites.

(Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.106).

…Ao anoitecer de quinta-feira, ela ficava com o corpo coberto de sulcos como se tivesse sido flagelada. Seu sofrimento durava até o dia seguinte, por volta das quinze horas.

(Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.114).

Rejeitada pelos familiares

No mês de setembro, começa a bordar um tapete para seu irmão Guido, que, no dia 26 de outubro de 1898, se casa…a …cerimônia Gema assite, acompanhada de sua tia Elisa. Seu irmão Guido zomba dela, dizendo:

-Que elegante! Até usa luvas! Usa-as para comer?

-Deixe-me em paz, por favor! Estou acostumada assim!

Momentos depois, a cunhada arranca-lhe as luvas, vê as chagas e apressa-se a comentar o fato com tia Elisa:

-Tia, Gema tem chagas como as de Jesus! Ainda não havia percebido isso?

-Não. Como ela sempre usa luvas…

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.54-55).

Consolo de Jesus

Jesus disse-me:

-Não te recordas, minha filha, de ter-te advertido de que chegaria um dia em que ninguém acreditaria em ti? Pois esse dia é precisamente hoje. Contudo, agradas-me muito mais assim desprezada do que quando todos te julgavam santa.

Suor de Sangue

O pe. Moreschini…passionista…escreve:

“Almocei em casa dos Giannini. Ao acabar o almoço, Gema foi ajudar a fazer a limpeza da cozinha. Em seguida, às 2h:30 da tarde, foi rezar perante um crucifixo da família. Alguns minutos depois, a sra.Cecília fez-me sinal, advertindo-me de que Gema se encontrava em êxtase. Vi com os próprios olhos como a jovem suava sangue vivo pelo rosto, nariz, boca, mãos e unhas…A cor de seu rosto era cadavérica, mostrando que sofria dores horríveis. Meia hora depois, voltou gradualmente  si. Afastei-me, para ela não perceber que eu a estivera observando. Ela regressou à sala. Verifiquei, então, que sua cor já voltara ao normal. Limitei-me a dirigir-lhe com naturalidade algumas palavras.

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.59).

Suporta insultos com paciência

Um dia, nas ruas de Luca, encontrei-me com um outro religioso e fomos os dois à casa dos Giannini. Gema estava costurando. Aquele religioso lhe dirigiu palavras insultuosas, que Gema ouviu calma e pacientemente. Apenas por duas vezes se limitou a responder:

“-Tem toda a razão! É a mais pura verdade…”

“Estou no mundo, mas me sinto tão cansada dele! Os meus verdadeiros momentos de felicidade acontecem quando me sinto desprezada e humilhada. Para dizer a verdade, momentos desses não me faltam; antes, vão aparecendo cada vez em maior número no meu dia-a-dia.

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.59-60).

Gema pede a conversão de um pecador

Era quinta-feira. No meio do jantar, Gema, pressentindo o êxtase, levantou-se da mesa e retirou-se tranquilamente para seu quarto. Pouco depois a Sra. Cecília veio chamar-me. Encontrei a jovem em pleno êxtase, cujo motivo era a conversão de um pecador….e dizia:

-Jesus…quero pedir-te por aquele pecador…Salva-o, Jesus!

E disse o nome dele. Tratava-se de um forasteiro a quem já admoestara de viva-voz e por carta, mas a quem pedia para pôr em ordem sua consciência, apesar de ter fama de bom cristão!

-Jesus, por que não te compadeces dele?…Ofereço-me como vítima por todos, mas particularmente por este.Concede-me Jesus, esta graça? Pensa que é uma alma que tanto te custou….Vai buscá-lo e toca-lhe o coração…Submete-o à prova, pelo menos.

Parece que o Senhor lhe deu a entender que aquele pecador já havia extravasado a medida da sua misericórdia. Gema…voltou a insistir:

-Jesus, sei que ele cometeu muitos pecados, porém mais o cometi eu e tivesse compaixão de mim. Atende-me, por caridade! Recorda-te, Jesus, que quero que ele se salve. Atende-me por caridade! Reconheço que não mereço que me ouças, mas apresento-te o mesmo pedido por intercessão de tua Mãe…Atreves-te a dizer ‘não’ à tua Mãe? Agora, diz-me que salvaste aquele pecador!

Improvisadamente, Gema mudou de aspecto e, com ar de indescritível alegria, exclamou:

-Salvou-se!Jesus, venceste! Triunfa sempre assim!…

Terminado o êxtase, que durara uma boa hora e meia, retirei-me aos meus aposentos. (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.61).

Gema ama as crianças

Gema sente um carinho muito especial pelas crianças. Pega o pequenino Gabriel nos braços e fica extasiada diante de tanta inocência.Mas seu preferido é Carlos Giannini, brincalhão e travesso, que não sabe viver sem ela… (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.67).

Escolha entre coroa de espinhos e de rosas

No trecho a seguir das Cartas, datado de 9 de janeiro de 1901, ela descreve a premonição do anjo acerca de sua nova maneira de sofrer:

Trazia duas formosas coroas: uma de espinhos e outra de lírios. Perguntou-me qual das duas eu preferia.

-A de Jesus – eu lhe disse.

Colocou-me, então, a coroa de espinhos na cabeça…Comecei logo a sofrer…Mas tratava-se de um doce e suave sofrimento, acompanhado de enorme afeto a Jesus e do desejo de sofrer cada vez mais e de voar para junto dele. (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.75).

Perseguição familiar

Gema está fisicamente debilitada. O sofrimento físico aliado ao sofriemnto espiritual, acaba por esgotar suas energias. A tudo isso, vêm-se juntar a precária situação familiar e os desgostos provocados pela irmã Angelina. Esta lhe envia uma carta provocatória…a que Gema responde:

Que te dei maus exemplos, que te ensinei coisas más, que te escandalizei? Tudo isso eu sei perfeitamente! Já o confessei e espero que tenhas me perdoado…se Deus quisesse que me confessasse em público, eu não teria medo de fazê-lo…Desejo-te um Natal feliz e boas-festas. Espero que entendas que, se pecar, acontece com os santos, mas obstinar-se no pecado[1] é obra de demônios…

Adeus e procura ser boa. Sou a tua irmã Gema.

(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.76).

Pura e comportada

Eufêmia, por sua vez, recorda-se dos dias passados com Gema na praia: ‘Gema ia conosco, mas não tomava banho de mar, embora gostasse de nos ver nadar…Foi sempre uma pessoa natural, simples e reta em todos os seus atos, sem afetação, séria e reservada, mas educada e bondosa para com todos…’ (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.86).

Visão de Nossa Senhora

9 de setembro

Estava quase adormecendo, quando me pareceu ver uma linda senhora…Gritei e chamei pela sra. Cecília. Não sei se veio ou não, porque logo entrei em êxtase e o mundo pareceu desaparecer todo à minha volta…A minha Mãe celeste olhava-me e, sorrindo, disse-me:

-Minha filha querida, és para mim como que o perfume de um agradável incenso! Tomou-me em seus braços, e eu quase morri de doçura…

Achou-me ainda um pouco pobre(pouco madura para o céu) e convidou-me a perfeição da humildade e da obediência. Depois pronunciou umas palavras cujo significado não percebi completamente:

-Filha, prepara-te, aperfeiçoa o teu espírito e pronto…

Aquele ‘pronto’ provocou em mim um tal sobressalto que não consegui falar. Abri os olhos e interroguei-a com o olhar. Ela me respondeu:

-Diz ao padre(pe.Germano) que, se ele mão te levar para o convento, eu te levarei em breve para o paraíso…Encontrar-no-emos juntas muito mais depressa do que ele julga.

Nem sei o que me parece o mundo, depois dessas experiências!

Pedi-lhe, contudo, que me concedesse mais um pouco de vida. E ela logo me prometeu:

-Diz a teu padre(pe.Germano) que, se ele não te levar para o convento, eu voltarei e levar-te-ei comigo para o paraíso. De fato, recuperei a saúde naquele mesmo dia…( Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.87).

…No dia 21 de outubro, ela cai novamente doente. Isso foi provocado, em parte, à dor sofrida pela morte do irmão Antônio, que falece nesse mesmo dia. (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.87).

Estigmas

“Não menos maravilhoso era o modo como esses estigmas desapareciam. Terminado o êxtase de sexta-feira, cessava definitivamente o efluxo de sangue do lado, dos pés e das mãos; a carne viva se enxugava, restringiam-se, pouco a pouco, e se recompunham as malhas dos tecidos lacerados…A pele encobria tudo, naturalmente e em uniformidade com o resto não lesado. Somente restava uma mancha branca indicando que no dia anterior, naqueles lugares, havia chagas vivas, quando Gema faleceu, as referidas manchas persistiam”. (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.118).

Oferecimento da vida em favor de doentes

Padre Germano descreveu como ela estava pronta a oferecer anos de sua vida em favor de doentes que corriam perigo de vida. Numa de suas cartas, a Santa lhe pede licença para oferecer um, dois, três anos de sua existência em prol de alguém: “Jesus aceitará o oferecimento, sabe, bastando que o Senhor, Padre, consinta.’…Ao final…permiti. (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.147).

Amor profundo

Não sei que interpretação dar ao que lhe vou contar. Sábado passado, quando me encontrava diante de Jesus Sacramentado em exposição, quis aproximar-me o mais possível do altar, e senti como se algo queimasse minha cabeça e rosto…Não compreendo como tantas pessoas, que estão tão próximas dele, não se abrasem com o fogo divino do seu amor. A mim me parece que, se permanecesse ali um quarto de hora, ficaria reduzida a cinzas.(Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.91).

Jesus! Oh, Jesus! Serei eu fiel para dar-Te todo o meu coração? Eu o dou, mas faze-o maior. Jesus! Se eu tivesse tantos corações, e grandes, eu, com todos eles, amaria somente a ti…Tu me amas tanto! (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.151).

3 de setembro

Há uns oito dias…’sinto um fogo misterioso do lado do coração e não consigo compreender do que se trata. Nos primeiros dias não me preocupei, pois pouco ou nada me incomodava, mas hoje é o terceiro dia que esse fogo cresceu a ponto de não suportá-lo. Ele me incomoda, dificulta meu sono, meu apetite,etc. É um fogo misterioso, meu pai, que se manifesta também no exterior;na pele há uma espécie de queimadura. É um fogo que não me tormenta, sabe, me deleita, mas me acaba, me consome. (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.164).

Noite escura

Jesus… a teria orientado:

“Não te aflijas se faço que te abandono. Não creias que seja um castigo; é minha invenção para afastar-te de todas criaturas unindo-te a mim. Parecerá que Me aparto de ti; mas na verdade estou estreitando mais fortemente; parecendo-te que estou longe, é quando estarei perto. Coragem! Depois da batalha vem a paz. Minha filha: fidelidade e amor te são necessários. Tem paciência se te deixo só; sofre, resigna-te, consola-te. Não faze como certas almas que se apegam às consolações e às satisfações espirituais e nada querem com a Cruz. Encontrando-se na aridez espiritual vão deixando a oração porque não encontram mais as consolações que provaram. Tu, ao contrário, faze assim: une os teus sofrimentos aos Meus, recebe como um grande benefício o que tirei de ti, abraçando alegremente a Cruz… (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.172).

O anjo levava as suas cartas

Segundo a Santa, várias das cartas que escrevera teriam sido entregues ao anjo para que as levasse ao destinatário. (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.225).

Fim da vida de Santa Gema

Nos primeiros dias de março de 1902, as amigas Eufêmia e Anita fazem seu retiro espiritual com as irmãs passionistas de Corneto…No mês de maio, adoece novamente. A sra. Cecília informa ao pe. Germano: ‘Gema está em pele e osso’.( Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.85)

…O demônio procura levá-la ao auge da tentação, assaltando-a com o terrível pensamento de ‘desesperar da própria salvação’. Ela se vê obrigada a chamar o côn.Antônio Estêvão, com quem faz uma confissão geral, recuperando a paz interior. (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.93)

Na Quinta-feira Santa, Gema fica em jejum para poder comungar. Ao chegar a Sexta-feira Santa, tem início o desenlace final. Ela pede à sra. Cecília: ‘Não me abandone até eu ficar cravada na cruz, porque Jesus sempre me disse que todos seus bons filhos devem morrer crucificados…” Depois estende os braços e fica imóvel. No dia 11 de abril, Sábado Santo, às 8 horas, o pe. Andreucetti, ároco de Luca, ministra-lhe novamente o santo viático…Em certo momento, Gema pega no crucifixo e pronuncia as palavras: ‘Jesus, não posso mais. Se for a tua vontade, leva-me para junto de ti”. Eleva, em seguida, o olhar para um quadro da Virgem Maria e, com um sopro de voz duplica: “Minha Mãe querida, entrego-te a minha alma. Diz a Jesus que tenha misericórdia de mim.”

Ás 13h45, Gema inclina a cabeça sobre o ombro da Sra. Justina….em seguida parte docemente para a Casa do Pai. (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.95)

Pouco tempo depois, procede-se à exumação do corpo, sendo-lhe extraído o coração, o qual, para admiração de todos os médicos presentes, mostra-se ‘flexível, fresco, rubicundo e cheio de sangue, como se estivesse em um corpo ainda vivo’. O coração de Gema Galgani conservou-se durante muito tempo em um lindo relicário, na Casa Geral dos Missionários Passionistas, em Roma. Hoje está localizado no famoso e concorrido Santuário de Santa Gema, em Madri, aos cuidados dos missionários passionistas, sendo objeto de grande devoção por parte de milhares de fiéis. (Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani.Ed.Paulinas.p.99)

O processo regular visando à glorificação de Gemma começou na Arquidiocese de Lucca quatro anos depois de sua morte. Seus escritos foram sendo analisados, investigada a heroicidade de suas virtudes…Terminado o processo arquidiocesano, aos 28 de abril de 1920…foi introduzido o processo de beatificação….mesmo conservando a sua cautela, a sua austeridade, a Santa Sé, no dia 5 de fevereiro de 1933, reconheceu como autênticos os milagres exigidos para beatificação de Gemma, depois de passados pelos exames dos teólogos, dos cientistas, e da comissão. No mesmo ano, quando se celebra o XIX centenário da redenção, aos 14 de maio, o Papa Pio XI a proclamou Beata. Já podia ser cultuada publica e oficialmente. A partir daquela datam, seus restos mortais passaram a ser venerados na igreja do Mosteiro das Monjas Passionistas, em Luca. Meses depois, a saber, no dia 26 de julho, o Santo Padre autorizou a abertura do processo, agora em vista a canonização. As sessões se sucederam e dois dos milagres exigidos foram reconhecidos como tais, por Pio XII, aos 26 de março de 1939. No ano seguinte, na festa da Ascensão, em 2 de maio de 1940, a Beata Gemma Galgani, para exultação de tantos devotos, e da Igreja, foi proclamada Santa. (Pe. Mauro Odoríssio. A Gema de Jesus. Palavra e Prece. p.311-312).


[1] Obstinar-se no pecado é no sentido de Ficar Remoendo os pecados já perdoados na confissão. Tem que confiar na misericórdia de Deus.

———————-

Fonte:

Odoríssio. Pe.Mauro. Santa Gemma Galgani. A Gema de Jesus.2009.

Pe. Fernando Piélagos. Santa Gema Galgani. Exemplo de sublime amor. 2004. Paulinas.

Anúncios

Arquivos

Ano Sacerdotal

Campanha da Fraternidade 2010

Anúncios