Biografia dos Santos

Archive for the ‘Orações’ Category

1. Alma de Cristo (Anima Christi) (Santo Inácio de Loyola)

Alma de Cristo, santificai-me.
Corpo de Cristo, salvai-me.
Sangue de Cristo, inebriai-me.
Água do lado de Cristo, lavai-me.
Paixão de Cristo, confortai-me.
Ó bom Jesus, ouvi-me.
Dentro das vossas Chagas, escondei-me.
Não permitais que de Vós me separe.
Do espírito maligno, defendei-me.
Na hora da minha morte, chamai-me.
E mandai-me ir para Vós,
para que Vos louve com os vossos Santos,

por todos os séculos. Amém!

2. Ó Nossa Única Esperança (Santa Faustina)

Ó Hóstia Santa, na qual está encerrado o testamento da misericórdia de Deus para nós, e especialmente para os pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa, no qual está encerrado o Corpo e Sangue do Nosso Senhor, como testemunho da infinita misericórdia para conosco, e especialmente para com os pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa, na qual está encerrada a Vida eterna da infinita misericórdia, concedida copiosamente a nós, e especialmente aos pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa, na qual está encerrada a misericórdia do Pai, do Filho e do Espírito Santo para conosco, e especialmente para com os pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa, na qual está encerrado o infinito preço da misericórdia, que pagará todas as dívidas, e especialmente a dos pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa, na qual está encerrada a Fonte de água viva, que brota da infinita misericórdia para conosco, e especialmente para com os pobres pecadores.

Ó Hóstia Santa, na qual está encerrado o fogo do amor mais puro, que arde no seio do Pai Eterno, como um abismo de infinita misericórdia para conosco, e especialmente para com os pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa na qual está encerrado o remédio para todas as nossas doenças, que flui da infinita misericórdia como de uma fonte para nós, e especialmente para os pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa, na qual está encerrada a união entre Deus e nós, pela infinita misericórdia para conosco, e especialmente para com os pobres pecadores!

Ó Hóstia Santa, na qual estão encerrados todos os sentimentos do Dulcíssimo Coração de Jesus para conosco,e especialmente para com os pobres pecadores.

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança, em todos os sofrimentos e contrariedades da vida!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança, em meio às trevas e às tempestades interiores e exteriores!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança na hora da morte.

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança,em meio às trevas e às tempestades interiores e exteriores!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança na vida e na hora da morte!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança no meio aos insucessos e às profundas incertezas!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança no meio às falsidades e traições!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança nas trevas e na perversidade que cobre a Terra!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança no meio da saudade e da dor, em que ninguém nos compreende!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança no meio dos afazeres e da monotonia da vida cotidiana!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança no meio das ruínas dos nossos anseios e esforços!

Ó Hóstia Santa, nossa única esperança no meio dos ataques do inimigo e das investidas do inferno.

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando as dificuldades superarem as minhas forças, quando eu ver ineficazes os meus esforços.

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando as tempestades agitarem meu coração e o espírito atemorizado inclinar-se ao desespero!

Ó Hóstia Santa, confio em vós, quando o meu coração tremer e, quando o suor mortal cobrir minha fronte!

Ó Hóstia Santa, confio em Vós quando tudo conspirar contra mim e o negro desespero penetrar na minha alma!

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando a minha vista se apagar para tudo o que é terrestre, e o meu espírito ver pela primeira vez os mundos desconhecidos.

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando os meus trabalhos superarem as minhas forças, e o insucesso me acompanhar continuamente.

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando o cumprimento da virtude me parecer difícil e a natureza se revoltar.

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando os golpes do inimigo forem, desferidos contra mim!

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando os trabalhos e os esforços forem condenados pelos homens!

Ó Hóstia Santa, confio em Vós, quando soar sobre mim o Vosso Juízo; então confiarei no oceano da Vossa Misericórdia;

Ò Santíssima Trindade, confio em Vossa infinita misericórdia. Deus é meu Pai, e eu portanto, Seu filho, tenho todos os direitos ao Seu Divino Coração; e quanto maiores as trevas, tanto mais deve ser a nossa confiança.

3. Adoramos-Te (São Francisco de Assis)

Adoramos-Te, Santíssimo Senhor Jesus Cristo, aqui e em todas as tuas igrejas que estão por todo o mundo, e Te louvamos, porque pela tua Santa Cruz remiste o mundo.


Arquivos

Ano Sacerdotal

Campanha da Fraternidade 2010